Informações sobre o sono e descanso

7 coisas que você não deve fazer de manhã

7 coisas que você não deve fazer de manhã

Embora cada pessoa tenha uma rotina diferente pela manhã, a realidade é que quando começa a soar o alarme o que todos queremos mesmo é lançar o despertador ou telemóvel o mais longe possível e continuar na cama as próximas horas. A verdade é que madrugar é muitas vezes sinónimo de sensação de cansaço o resto do dia e já é bastante com isso que além do mais temos certos costumes que o tornam mais dificil.

Embora seja um tópico, aquilo de levantar-se com o pé esquerdo é muito significativo. Os primeiros momentos da manhã são cruciais no transcurso do dia. No entanto, cometemos uma série de erros que, sem perceber, cansa-nos mais, nós tornam menos produtivos e nos causam mais stress. Vários especialistas têm compartilhado em ‘Business Insider’ os principais erros que cometemos pela manhã, e em realidade são muito comuns.

  1. Adiar o alarme

Cada noite nos deitamos com a falsa promessa de que a seguinte manhã acordaremos mais cedo para nos preparar com menos pressa e não chegar “afogado” ao trabalho, mas pela manhã a história é outra e nos dedicamos a atrasar o alarme até que não podemos estender mais tempo na cama. Esta dinâmica de atrasar paulatinamente o alarme, além de nos obrigar a ir de corrida ao acordar, acaba nos fazendo sentir mais cansados.  Segundo o Professor Timothy Morgenthaler, a maioria dos especialistas concorda que este costume não é boa idéia, porque sempre que retrasamos o momento de sair da cama entramos em um ciclo de sono que termina abruptamente aos dez minutos, quando volta a soar o alarme. Essa montanha-russa de sono nos deixa mais atordoados nas próximas horas.

É muito prazenteiro ficar feito uma bola entre os lençóis, especialmente as noites frias, mas neste momento é preferível se alongar na cama.

  1. Verificar o e-mail

Telefones móveis inteligentes trouxeram uma série de vantagens e comodidades antes impensáveis, mas a comunicação em mobilidade também tornou-nos pessoas mais dependentes. Além das funções proprias dos telefones, serviços de mensagens como WhatsApp, redes sociais, etc, também levamos o trabalho a casa com o telemóvel. Acordar, olhar a tela, verificar o e-mail, ler e responder é uma auténtica loucura. Julie Morgensern afirmou em ‘The Huffington Post’ que não podemos nem devemos começar assim pela manhã. “Petições, surpresas inesperadas, lembretes, interrupções, problemas… Há muito poucas coisas que não possam esperar pelo menos uma hora”.

  1. Ficar na cama encorrugido

Sim, é muito prazenteiro ficar feito uma bola entre os lençóis, especialmente as noites frías, mas uma psicóloga da Universidade de Harvard, a professora Amy Cuddy, indicou que uma série de descobertas fazem lhe pensar que esta posição faz você acordar mais estressado, no entanto nos alongar faz que  acordemos com mais energía e alegría.

  1. Deixar a cama sem arrumar

 “Para que vou arrumar a cama si ao voltar a utilizá-la esta noite vou ter que desfazé-la de novo? Esta afirmação é certa, para que negá-lo, mas desta forma também sería certo dizer para que vamos tomar um banho, se no final do día, estaremos sujos de novo. O professor Charles Duhigg indica que arrumar a cama é associado com uma maior produtividade durante o resto do día. Não sabendo certamente se ao arrumar a cama sejamos como consequência mais produtivos, ou simplesmente as pessoas produtivas tenham como hábito arrumar a cama ao acordar.

Do sim que está convencido Duhigg é que este é um hábito importante, porque pode causar uma reação em cadeia a qual nos obrigue a continuar com mais rotinas.

  1. Tomar café

A cafeína é um poderoso estimulante que nos ajuda a ficarem mais atentos, mas é preferível esperar um tempinho para tomar café, embora acreditemos que não somos pessoas sem ele. A razão é que ao acordar pela manhã é quando nosso corpo tende a apresentar valores mais elevados de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse. A cafeína é um elemento que aumenta os níveis de cortisol, o que significaria adicionando combustível ao fogo. Portanto, é preferível esperar um pouco, tipo às nove e meia da manhã, tomar o café, quando abaixar os valores deste hormônio e não forçar um pico de cortisol tão pronunciado.

  1. Acordar com pouca luz

Subir a persiana de manhã quando levamos horas na escuridão é uma mudança muito radical, o que pode nos levar a pensar que é preferível uma transição mais tranquila, mas nada mais longe da realidade. Nosso corpo tem um relógio interno que é sensível à luz. A escuridão a relaciona com o descanso e a iluminação com nos ativar. Como Natalie Dautovich indica, o melhor é que ao acordar tenhamos luz e, se for pela noite, preferivelmente seja acendendo as lâmpadas para acordar com iluminação artificial.

  1. Não seguir rotinas

Cada qual pode fazer o que quiser, mas é importante tentar fazê-lo sempre da mesma forma. Rotinas nos permitem executar tarefas sem ter quase que pensar o que resulta especialmente útil pela manhã, quando estamos meio dormidos. Neste momento do dia, é melhor não concentrar ou queimar os esforços de bobas, porque nosso cérebro está ainda em proceso de funcionamento. Nossa capacidade de trabalho é limitada, então ir com o piloto automático nos primeiros momentos do dia nos ajudará a manter a força para quando precisemos mesmo dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

A falta de sono e Alzheimer

Um recente estudo demonstrou que a falta de sono está conectada com maiores níveis de uma proteína chamada beta-amiloide, conhecida pela sua relação com Alzheimer.

Para realizar o estudo, reuniram-se 20 participantes para que dormissem uma noite no Instituto Nacional de Saúde de Maryland (E.E.U.U.). Depois de uma noite de sono, foram submetidos a um scanner com o qual monitorizaram os níveis de proteínas no cérebro. Aproximadamente duas semanas depois, cada um dos participantes voltou a passar outra noite no centro. No entanto, desta vez foram despertados a cada hora, não sendo permitidos dormir profundamente. Depois de mais de 30 horas onde foram obrigados a manter-se acordados voltou-se a repetir o mesmo scanner cerebral.

Os resultados foram evidentes. Dezanove dos vinte participantes, com idades variantes desde os 22 aos 72 anos, mostraram níveis de beta-amiloides muito superiores depois de uma noite de não poder dormir corretamente. Ainda que estes níveis não eram preocupantes para o surgimento do Alzheimer, o estudo sugere uma conexão provável entre os hábitos de sono e o surgimento posterior desta doença.

Em parte, o Alzheimer diagnostica-se detetando grandes placas de beta-amiloide realizando estes mesmos scanner. Não obstante, ainda não se pode esclarecer qual é o motivo que cria o surgimento desta proteína.

Todas as pessoas produzem pequenas quantidades de beta-amiloide nos cérebros como parte do processo de generação de outras proteínas. No entanto, o próprio cérebro acaba por limpar esta proteína. Os investigadores não puderam detetar ainda se os maiores níveis de beta-amiloide se devem a que a falta de sono detém ou afeta o processo de limpeza do cérebro ou se esta se produz em quantidades maiores ao estar tantas horas acordado.

O que este estudo, igual a muitos outros, sim sugere é que a falta do descanso devido afeta o funcionamento correto do nosso cérebro.

Imagine voar na comodidade de uma cama

O fabricante europeu de aviões Airbus anunciou que estuda criar zonas de descanso com camas no andar inferior dos seus novos modelos.

Airbus trabalha com o fabricante de assentos Zodiac Aerospace no design de camas para serem instaladas nos porões dos aviões. A ideia é que o novo modelo Airbus A330, cujo lanzamento está previsto para 2020, incorpore camas para que os passageiros possam relaxar e dormir esticados durante os trajetos mais largos.

No momento trata-se unicamente de um projeto. Os fabricantes de aviões estudam constantemente como poder oferecer inovações que os diferenciem da competição. Tetos transparentes, zonas de jogos infantis, ginásio, bares… No entanto, a execução nem sempre é infalível.

Um dos pontos principais é a segurança. Durante certas fases dos voos, como levantar voo, aterragens ou momentos de turbulências os passageiros devem estar sentados com o assento reto, pelo que com o uso da cama se vê complicado. De igual forma, a zona dos assentos são sempre superiores no avião, pelo que a localização das camas no porão também levanta dúvidas sobre a segurança em relação à capacidade para evacuar os passageiros ante uma emergência.

As aerolínhas incorporaram alternativas multiplas para que esteja entretido durante os voos transoceanicos. Música, jogos, filmes… Não obstante, não há melhor maneira de estar oito horas num avião que passando pelas brasas.