Informações sobre o sono e descanso

Comida e alimentação para dormir melhor

Já aqui falamos anteriormente na importância que a alimentação tem para promover uma vida saudável e principalmente para o fazer dormir melhor no dia-a-dia. Da mesma forma que existe comida e alimentos que servem como estimulantes e que devem ser evitados(cafeína, coca-cola, álcool…) por quem sofre de stress, ansiedade ou insónias, também existe vários tipos de alimentos e comida que o ajudam a relaxar a melhorar o seu humor e estados de ânimo através de um alimentação cuidada e consciente. Portanto tudo aquilo que come diariamente está directamente relacionado com a sua saúde, estados de espírito e pensamentos. Melhore o seu fluxo sanguíneo através da ingestão de alimentos que promovam uma saúde de ferro e verá que os sintomas de stress vão desaparecer na hora de ir dormir.

A comida e alimentação pode mesmo ajudar a dormir melhor?

Além do exercício físico e outras terapias, está comprovado que existe uma grande relação entre a alimentação e o bem-estar. Por vezes e dependendo dos diversos estados de espírito, refugiamos nos na ingestão de alimentos que promovem a satisfação imediata e que por vezes por levar a uma reacção inversa. Alimentos como açucares refinados, doces, batas fritas, etc criam por vezes uma satisfação imediata e aumentam a adrenalina corporal que se pode tornar catastrófica quando o objectivo é provocar o bem-estar e equilibro que nos leve a acalmar o organismo e a dormir melhor durante a noite. Flutuações do açúcar no sangue estão também associados a diferentes estados de espírito e energia. Por isso se torna importante tornar consciente e adoptar uma alimentação saudável que equilibre o corpo e a alma, para se sentir bem todos os dias da sua vida.

E quais são os tipos de alimentos e comida contra as insónias e que o ajudam a dormir melhor?

HIDRATOS DE CARBONO

Não é por acaso que quando as pessoas fazem dietas baseadas no corte dos hidratos de carbono, ficam mais tristes, mal-humoradas e desanimadas. Isto acontece devido à quebra de combustível que advém do corte nos hidratos de carbono. Mas nem todos os hidratos são benéficos para o ajudar a dormir melhor, comida baseada em hidratos de carbono simples(açúcar branco, doces, bolachas, etc..) vão criar desequilíbrios na taxa de glicemia no sangue o que irá criar-lhe reacções como nervosismo e ansiedade. Desta forma opte por alimentos complexos que permitem uma libertação lenta de açúcar na corrente sanguínea.

Melhores Alimentos: Pão Integral, Bananas, Aveia, Mel, Sementes, Frutos Secos,

PROTEÍNAS

As proteínas são responsáveis pela renovação dos tecidos e possuiem várias fontes que podem promover e ajudar na regulação do nosso bem estar e que consequentemente o vão ajudar a dormir melhor. O tripofano, tirosina são substâncias que se encontram nas proteínas e que tem influência sobre a dopamina que por sua vez é uma substância anti-depressiva.

Melhores Alimentos: Whey, Peixes Gordos, Ovos, Frango, Peru, Queijo, Leite, Soja, Feijão, Grão, Ervilhas,Espirulina…

GORDURAS

Quando falamos em gorduras, falamos apenas das gorduras polinsaturadas(omega 3, 6 e 9), excluindo qualquer tipo de gordura saturada ou trans-saturada. Este tipo de gorduras “boas” promovem o bem estar, na medida que melhoram a circulação sanguínea, alterações de humor, falta de memória, depressão e problemas neurológicos.

Melhores Alimentos: Salmão, Cavala, Sardinhas, Amêndoas, Nozes, Sementes de Linhaça e Chia.

VEGETAIS E FRUTAS

As frutas e vegetais tem um poder antioxidante, regenerador, protector e são essenciais para a sua saúde física e mental. Estes alimentos tem a capacidade de proteger todas as células do organismo contra os radicais livres, especialmente os cerebrais.

Melhores Alimentos: Brócolos, Alface, Cenoura, Couve-Flor, Tomate, Mirtilos, Framboesa, Maças, Morangos, Laranja…

VITAMINAS E MINERAIS

Um bom aporte diário de vitaminas e sais minerais é fundamental e necessário para estabelecer conexões corporais capazes de activar estados de espírito positivos na sua função cerebral. A deficiência de várias vitaminas e minerais como a Vitamina B12, B6, Zinco, Selénio, Cálcio e Magnésio, podem ajudar a atenuar estados depressivos e estar directamente relacionadas com episódios de insónias e de noites mal dormidas.

Melhores Alimentos: Frutas, Vegetais, Frutos Secos, Nozes, Amêndoas, Sementes de girassol, Linhaça, Chia, (multivitamínico) …

LÍQUIDOS

Uma boa ingestão de líquidos é extremamente importante e funciona como a chave de ligação entre todos os alimentos acima mencionados. Os líquidos tem como função a participação em diversos processos fisiológicos cerebrais que influenciam na sua energia mental, e capacidade de pensamento.

Melhores Alimentos: Água, Sumos Naturais, Leite de Soja e de Amêndoa, Sopas e batidos naturais.

DICA EXTRA: Não coma, nem se alimente em demasiado à noite para o seu organismo não passar a noite a despender energia na digestão, em vez de relaxar por completo e promover uma total reparação celular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

A falta de sono e Alzheimer

Um recente estudo demonstrou que a falta de sono está conectada com maiores níveis de uma proteína chamada beta-amiloide, conhecida pela sua relação com Alzheimer.

Para realizar o estudo, reuniram-se 20 participantes para que dormissem uma noite no Instituto Nacional de Saúde de Maryland (E.E.U.U.). Depois de uma noite de sono, foram submetidos a um scanner com o qual monitorizaram os níveis de proteínas no cérebro. Aproximadamente duas semanas depois, cada um dos participantes voltou a passar outra noite no centro. No entanto, desta vez foram despertados a cada hora, não sendo permitidos dormir profundamente. Depois de mais de 30 horas onde foram obrigados a manter-se acordados voltou-se a repetir o mesmo scanner cerebral.

Os resultados foram evidentes. Dezanove dos vinte participantes, com idades variantes desde os 22 aos 72 anos, mostraram níveis de beta-amiloides muito superiores depois de uma noite de não poder dormir corretamente. Ainda que estes níveis não eram preocupantes para o surgimento do Alzheimer, o estudo sugere uma conexão provável entre os hábitos de sono e o surgimento posterior desta doença.

Em parte, o Alzheimer diagnostica-se detetando grandes placas de beta-amiloide realizando estes mesmos scanner. Não obstante, ainda não se pode esclarecer qual é o motivo que cria o surgimento desta proteína.

Todas as pessoas produzem pequenas quantidades de beta-amiloide nos cérebros como parte do processo de generação de outras proteínas. No entanto, o próprio cérebro acaba por limpar esta proteína. Os investigadores não puderam detetar ainda se os maiores níveis de beta-amiloide se devem a que a falta de sono detém ou afeta o processo de limpeza do cérebro ou se esta se produz em quantidades maiores ao estar tantas horas acordado.

O que este estudo, igual a muitos outros, sim sugere é que a falta do descanso devido afeta o funcionamento correto do nosso cérebro.

Imagine voar na comodidade de uma cama

O fabricante europeu de aviões Airbus anunciou que estuda criar zonas de descanso com camas no andar inferior dos seus novos modelos.

Airbus trabalha com o fabricante de assentos Zodiac Aerospace no design de camas para serem instaladas nos porões dos aviões. A ideia é que o novo modelo Airbus A330, cujo lanzamento está previsto para 2020, incorpore camas para que os passageiros possam relaxar e dormir esticados durante os trajetos mais largos.

No momento trata-se unicamente de um projeto. Os fabricantes de aviões estudam constantemente como poder oferecer inovações que os diferenciem da competição. Tetos transparentes, zonas de jogos infantis, ginásio, bares… No entanto, a execução nem sempre é infalível.

Um dos pontos principais é a segurança. Durante certas fases dos voos, como levantar voo, aterragens ou momentos de turbulências os passageiros devem estar sentados com o assento reto, pelo que com o uso da cama se vê complicado. De igual forma, a zona dos assentos são sempre superiores no avião, pelo que a localização das camas no porão também levanta dúvidas sobre a segurança em relação à capacidade para evacuar os passageiros ante uma emergência.

As aerolínhas incorporaram alternativas multiplas para que esteja entretido durante os voos transoceanicos. Música, jogos, filmes… Não obstante, não há melhor maneira de estar oito horas num avião que passando pelas brasas.