Informações sobre o sono e descanso

Dormir pouco não é saudável

Em muitas ocasiões disseram que reduzir as horas de sono, não é benéfico para nossa saúde. Agora, um estudo realizado pela Universidade de Chicago mostrou que a falta de sono está diretamente relacionada à obesidade.

Parece ser que dormir menos estimula o apetite e faz com que comamos mais do que é necessário. Conforme o estudo, a falta de sono impacta diretamente em nossos hormônios, alterando o metabolismo de pessoas saudáveis.

Se privarmos o nosso corpo do descanso necessário se elevaram no nosso corpo as sinais quimicas que emitem a sensação de prazer que nos produz o ato de comer. Alem disso este sinal quimica potencia nossa escolha de alimentos pouco saudáveis, com alto teor de açúcar, gordura ou sal.

Este estudo mostra que a falta de sono pode ser um fator de influência. A estimulação do apetite que temos quando dormimos pouco, faz com que nós comamos alimentos pouco saudáveis entre refeições, quando essa situação persiste no tempo pode ir acrescentando kilos ao nosso corpo, que depois vai custar para perdê-los.

A Universidade de Chicago realizou-se este estudo em um grupo de 14 homens e 34 mulheres. Um total de 34 pessoas sobre os vinte anos, saudáveis e não obesas. Eles foram monitorados para avaliar a resposta do seu corpo em duas situações. Durante quatro dias lhes fizeram dormir 7,30 horas, após os quais durante outros quatro dias só lhes permitiram dormir 4,2 horas por dia.

Durante o estudo foram medidos os níveis em sangue dos voluntários de grelina, o hormônio que provoca-nos o apetite e de leptina, o que é responsável por nos dar a sensação de plenitude quando comemos. Estudos anteriores já tinham demonstrado que estes dois hormônios são encontrados em níveis alterados quando o corpo tem um aumento do apetite e um déficit de sono.

Mas pela primeira vez, o estudo da Universidade de Chicago mediu os níveis de endocanabinoides, moléculas que nosso cérebro sintetiza de forma natural e que são as responsáveis de que o sistema de recompensas seja ativo em nosso cérebro.

Assim, este estudo conclui que falta de sono estimula a satisfação que temos ao comer, o que implica em um aumento do consumo de comida ligado a uma busca do prazer e não à necessidade de ingerir nutrientes.

A pesquisa mostrou que, quando os voluntários dormiram apenas quatro horas, se levantavam com um aumento significativo nos níveis de esta molécula, e contiavam a crescer durante todo o dia. No entanto, quando as horas de sonho dos voluntários foram suficientes, os níveis de endocanabinoides em seu corpo para acordar eram baixos, aumentando durante a manhã, para depois voltar a baixar uma vez passado a meio-dia.

Os participantes neste estudo indicaram que os dias que tinham dormido pouco tinham mais fome nas últimas horas, chegando até mesmo ingerir duas vezes mais calorias do que quando eles tinham dormido oito horas.

Nosso cérebro tem um mecanismo de recompensa útil para a sobrevivência de nosso corpo. Ao não dormir, nosso corpo ativa este sistema ja que gastamos mais energia e pede uma maior ingesta de calorias, não entanto, a quantidade de comida que nosso corpo pede e a que realmente gastamos no tempo que estamos acordados é muito desigual. O que faz que se a situação de falta de sono se prolongar muito no tempo acabe por afetar nosso metabolismo causando aumento significativo no peso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sesta en Manhatan

A sesta é um costume espanhol cujo êcito é universal. Especulou-se muito sobre ela, já que geralmente está mal vista sendo que o conceito popular diz que quem a pratica são os preguiçosos. Não obstante, ao largo da história se tem demonstrado que tem muitos benifícios, entres os quais a retenção de memória.

Juan José Ortega da Socidad Española afirma: “Uma breve sesta ajuda-nos a aliviar o stress, fortalece o sistema imunológico e melhora o rendimento”. Além disso, graças a alguns estudos sabemos que a sesta pode reduzir a hipertensão e a mortalidade por doenças coronárias até 37% e melhorar a memória em só 6 minutos.

Como consequência de todos estes estudos que revelam os benefícios da sesta para a saúde, esta cada vez está melhor vista e mais pessoas se acostumam a incluí-la na sua rotina. O problema é que alguns horários de trabalho, seja por falta de tempo ou por distância da casa, não permitem que se possa descansar ao meio-dia.

Nova Iorque é a cidade que nunca dorme, e onde as horas médias de trabalho da semana são as mais elevadas dos Estados Unidos. Depois de unir todos estes fatores, nasce a ideia de Nap York. Um lugar na Big Apple onde pode afastar-se do ruído por um momento e descansar durante o seu descanso de meio-dia.

Nap York consta de um edifício de três andares situado em pleno centro de Nova Iorque (sétima avenida com a 36) onde pode encontrar diferentes zonas de descanso, desde uma sala com cabinas de camas até um terraço com camas paraguaias, passando por um espaço onde pode encontrar mesas de escritório e sofás redondos para relaxar. Os preços de Nap York variam dependendo do tipo de suporte que escolha para o seu descanso. As mais populares são as cabines “Business Class”, onde paga 10$ para dormir 30 minutos e daí para a frente, quanto mais exclusividade, mais caro é o preço a pagar.

Esta é uma alternativa para aqueles que não descansaram bem durante a noite e que preferem uns minutos de sesta em vez de utilizarem cafés ou bebidas energéticas. Em Nova Iorque só 24% das pessoas dormem as recomendadas 8 horas, pelo tanto não dão 100% durante o turno laboral. Segundo um estudo de Rand Corporation de 2016, não dormir o suficiente faz com que estejamos de mau humor, que custe concentrar, que falte criatividade e que se baixe a produtividade. Todos estes pontos supõem um custo para a economia dos Estados Unidos de 411.000 milhões de dólares por ano.

Nap York não é a única empresa que permita dormir a sesta em Nova Iorque, para não falar do resto do mundo. Existe um espaço chamado YeloSpa que também oferece quartos para poder dormir a sesta, além de todos os tratamentos de beleza e saúde que oferecem. Este tipo de empresas melhoram a experiência da sesta, incluindo detalhes como despertar com um amanhacer simulado gradual. Este local é menos económico, já que o preço é de 1$ por minuto com mínimo de 20 minutos e máximo de 40€.

Outra empresa que surge da raiz da necessidade de dormir a sesta é MetroNaps. Como pudémos observar, cada vez mais as empresas são conscientes de que os seus empregados devem descansar para render no trabalho. Algumas dessas empresas quiseram incluir uma zona de descanso no póprio local de trabalho para os empregados que precisem descansar uns minutos durante a jornada laboral. Por esse motivo nasce MetroNaps, empresa distribuidora do que chamam de “cápsulas de energia”, os quais são sofás que contêm na parte do tronco superior, cabinas que se fecham para proporcionar mais intimidade e menos luz. Assim pode-se dormir a sesta de forma a que nada interrompa o sono. Esta empresa dedica-se a vender estas cápsulas a outras empresas, como por exemplo, a NASA e alguns aeroportos.

As empresas têm claro o tema. A sesta é um fenómeno no seu auge, assim que já sabe que se tem dúvidas entre tomar um café ou dormir 20 minutos de sesta, opte sempre pelo segundo e se sentirá como novo quando se desperte e com vontade de enfrentar o que resta do dia com energia.

Cuide do descanso do seu melhor amigo

Da mesma forma em que se preocupa com o seu sono, também se deve preocupar com o sono do seu cão. O normal é que pela noite durma a mesma quantidade de horas que nós, já que se estamos na cama o cão também esteja. Agora, não é recomendável que descanse na sua cama. É aconselhável que o seu melhor amigo tenha cama própria porque isto beneficia o descanso aos dois, assim não prejudicam os movimentos nocturnos um do otro. Durante o dia os cães também fazem sestas curtas. Pelo tanto, o total de horas que normalmente dormem é de 12  a 14 horas (contando com as horas de noite e de dia).

O adequado é, enquanto cachorrinho, o acostume a dormir na sua própria cama para que siga uma rutina de sono de forma mais independente para que em grande não tente dormir consigo.

Diferentes estudos demonstraram que o sono dos cães é muito parecido ao das pessoas. Da mesma forma que nós, os cães passam primeiro por uma fase de movimento ocular lento, denominada SWS (Slow Wave Sleep), que se intercala com fases REM e de sono profundo, como nós. Pelo tanto podemos afirmar que os cães sonham.

Como nós, os cães podem ter sonhos agradáveis ou pesadelos, que lhes serve para fixar os momentos vividos no dia em que aprenderam. Pode notá-lo quando o seu cão move as patas ou qualquer extremidade, se emite sons ou incluso ladra enquanto dorme. É importante que quando isto ocurra não os despertemos, já que se o fazemos o nosso animal de estimação se pode sentir desorientado, tal como passa connosco quando temos um pesadelo e acordamos sem sabermos onde estamos. Poderia chegar incluso a morder-nos ou atacar-nos sendo que o animal estivesse a sonhar que o atacavam a ele. Pelo tanto, é melhor não incomodar enquanto sonha.

A diferença mais significativa entre o sono dos cães e o dos humanos, é que eles se despertam mais vezes entre as diferentes fases do sono. Nós dormirmos de forma mais seguida, enquanto que os cães alternam o sono com momentos de vigilância. Fazem-no de forma inconsciente para estar alerta do que se passa à sua volta, já que são caçadores e defensores por natureza. Esta forma de atuar é conservada do seu antepassado lobo, que tem que estar alerta do que se passa no meio natural.

A postura que o seu cão adopta na hora de dormir diz muito sobre o seu caráter e como se sente, já que ele normalmente dorme quase sempre na mesma postura. Contamos quais são as mais comuns e o que cada uma delas demonstra:   

  • Em círculo: se o teu cão dorme fazendo uma bola, acomodando a sua cabeça perto das patas traseiras, demonstra que o seu cao é dócil e carinhoso. Esta postura também pode significar que tem frio e que se acomoda de forma a que se genere calor. É muito comum nos cachorros, ainda que também seja adoptada por cães adultos.
  • Patas para cima: quando os cães dormem nesta postura demonstram que estão muito cómodos com o ambiente onde se encontram, e descanso com muito gosto. Também pode ser sintoma de que estão a sonhar. Se vê o seu cão dormir assim, não o incomodo que está em plena glória!
  • De lado: é uma das posturas mais comuns, significa que o cão dorme feliz e é a mais indicada para os cães, porque quando ele está desta maneira é facilitada a chegada de fases de sono mais profundas. Os cães que dormem de lado normalmente são tranquilos. Neste postura dormem também os que se sentem cómodos com a sua casa e familia.
  • Boca para baixo: dentro desta postura existem duas variantes. A primeira é quando dormem com a barriga no chão e com os patas esticadas (estilo Superman), o qual pode significar que tem calor e por isso apoia a barriga no chão, para se climatizar. Também pode significar que está cansado do dia e se deixou cair. Normalmente é adoptada pelos cães mais jovens. A segunda variante desta postura é dobrando as patas traseiras sobre um dos lados e apoiando a cabeça sobre as patas dianteiras, e em alguns casos formando um semicirculo. Esta postura significa um sonho transitório, não muito profundo porque justamente estão preparados para a eventualidade de passar alguma coisa e pode levantar-se para estar alerta.

Aparte de tudo isto, é muito importante que o seu animal de estimação tenha um espaço próprio, longe de ruídos e que tenha um bom suporte para dormir. Que tenha uma cama que se ajuste ao seu tamanho e características. Se ainda não conta com uma dessas para o seu amigo ou tem mas precisa de a renovar, não hesite em visitar o nosso apartado Colchões para Animais de Estimação. Tal como você, eles também merecem.