Informações sobre o sono e descanso

Infusões para combater a insônia

Além de nos ajudar a pegar no sono, a tília acalma os nervos e relaxa os músculos. Também alivia dores de cabeça, abdominais, no pescoço e cervicais.

Às vezes é muito difícil dormir plenamente. A insônia é um problema que pode afetar o dia a dia das pessoas e seu desempenho, tanto no trabalho quanto pessoal.  Existem diferentes fatores que podem causar a insônia, aos quais dividiremos em fatores primários e secundários.

Os fatores secundários estão ligados, regularmente, ao reflexo de alguma doença ou condição, seja ela emocional – como é o caso da depressão, da ansiedade ou do estresse – ou física, como a artrite, as dores de cabeça, a asma, o problema de tireoide, a acidez estomacal, a menopausa, dentre outras.

A insônia primária não é, necessariamente, consequência de algo, mas simplesmente significa que algo está mal quanto aos hábitos na hora de dormir.

Se você se identifica com alguma dessas situações, tome atitudes a respeito que te permitirão voltar a conciliar o sono. E para te ajudar nessa tarefa é que trazemos o artigo de hoje, com informações de algumas infusões caseiras recomendadas para aqueles minutos antes de nos deitarmos.

Elas serão capazes de te oferecer um sono melhor, com tranquilidade, e também relaxarão seu corpo na hora de dormir. Confira.

Valeriana para acabar com a insônia

Essa é a primeira planta recomendada para nos ajudar a conciliar o sono. Há muito tempo seu uso é conhecido, desde a antiguidade, pois ela contribui para o nivelamento das alterações nervosas e o relaxamento dos músculos.

Assim, os compostos presentes na planta são capazes de diminuir o estresse, a depressão, os tremores corporais, o mal-estar estomacal e as dores menstruais.

Camomila

Essa é outra opção para recuperar o sono e, além disso, também nos oferece outras qualidades curativas. Ela serve como anti-inflamatório, para clarear os cabelos e aliviar dores de garganta quando fazemos gargarejos com sua infusão. Também ajuda no processo de cicatrização, quando aplicada externamente.

Tília

A tília conta com propriedades soníferas, além de ajudar a acalmar os nervos, relaxar os músculos, aliviar dores e câimbras estomacais. Também é utilizada para tratar reumatismo e doenças do trato respiratório, para aliviar dores de cabeça, abdominais, de pescoço e cervicais.

Também é recomendada em casos de uso externo como, por exemplo, para tratar picadas de insetos, queimaduras de sol e para o cuidado com a pele.

Melissa

Essa planta é recomendada pelo fato de que contribui para o equilíbrio do sistema nervoso central, além de combater estresse, insônia, palpitações, espasmos musculares e, além disso, ajudar no bom funcionamento do sistema digestivo.

Lúpulo

Essa planta funciona como sedativo, recomendada para a insônia e problemas de estresse. Também é recomendada para melhorar o funcionamento do aparato digestivo. Ainda, é uma ótima opção para tratar enxaquecas, fatiga e inclusive serve como estimulante sexual. Pode ser usada externamente para curar e desinfetar feridas.

Passiflora

Essa planta possui muitas substâncias químicas que oferecem efeitos calmantes, induzem ao sono e a um estado de relaxamento corporal. Também serve para tratar doenças como a ansiedade, a síndrome de abstinência, enjoos e inflamação dos vasos sanguíneos.

Menta

A menta tem propriedades que ajudam a estabilizar o sistema nervoso e induzir ao sono. Além disso, previne problemas estomacais, combate a gastrite e os espasmos musculares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Que almofada escolha segundo a minha postura de dormir?

A escolha de cada produto para descanso é importante e deve ser acordada. Cada artigo deve ser escolhido tendo em conta fatores diferentes. Altura, peso, posição habitual ou incidências de sono são algumas condições importantes, mas não as únicas. Apesar do seu pequeno tamanho, uma almofada é um companheiro essencial numa base diária, além de um bom “consultório”. Pelo seu necessário papel no descanso cervical, ter a almofada adequada melhora o descanso e o dia-a-dia.

Primeiro de tudo, antes de aprofundar sobre a posição, é importante destacar os tipos de almofadas que existem de acordo com o seu material. As almofadas podem ser de látex, fibra, tatp de penas ou viscoelástico. O repertório de almofadas viscoelásticas é o mais variado dentro do catálogo de almofadas Maxcolchon. Este tipo de almofada possui diferentes variantes em cada modelo e destaca-se pelo seu conforto e liberação de pressão. Quanto às posturas para dormir, esse repertório é menos extenso, já que só podemos dormir de costas, de barriga para baixo e de lado. Cada tipo de postura tem um tipo de almofada ideal para essa posição.

  1.  Durma de costas – A altura deve ser intermediária para esta posição e ter uma firmeza média. Desta forma, a almofada respeita os espaços de descanso e não gera muita pressão na musculatura.almofada viscoelástica é boa para a postura mais frequente dos dormentes. A altura neste caso é recomendada para ser alta e de maior densidade.
  2.  Dormir de bruços – Deve notar-se que esta posição não é recomendada, e tem uma série de riscos que pioram o nosso descanso. No entanto, as almofadas de menor espessura e firmeza são os mais adequados.

O VISCOELÁSTICO, O MATERIAL MAIS POLIVALENTE

Como você leu antes, a almofada viscoelástica é aquela que tem uma maior variedade de repertório no catálogo Maxcolchon. Estes permitem uma maior adaptabilidade e uma ótima pressão sobre o colo do útero. Deve-se notar a variedade de usos que essas almofadas têm. O catálogo de almofadas viscoelásticas de Maxcolchon possui modelos com diferentes intensidades e variáveis ​​em termos de firmeza e composição interna. Este tipo de almofadas encontram-se na grande maioria das situações, e eles destacam-se pela sua versatilidade.

O que é uma almofada cervical?

Uma almofada é um produto necessário e essencial em cada descanso. A sua utilidade é oferecer um apoio ideal da cabeça e ajudar a manter uma postura correta durante o descanso. A sua recepção provoca um relaxamento do colo do útero, o que favorece um sono noturno de qualidade e a reparação. De acordo com o seu design e componentes, o catálogo de almofadas Maxcolchon tem diferentes tipos. Para o material, há almofadas disponíveis de viscoelástica, látex, fibra ou caneta de toque. Quanto ao seu design, eles podem ser padrão ou ter variações, como perfurações, recessos ou recessos cervicais.

A almofada cervical é um produto a ser considerado para qualquer tipo de dorminhoco. A peculiaridade deste tipo de almofada reside no seu design, diferente do resto dos artigos. A almofada cervical tem uma curvatura na parte central, uma diferença aproximada de 2,5 cm entre a parte superior e inferior. Seu design, além de exclusivo, é característico deste tipo de produtos.

Quais são as vantagens de uma almofada cervical? Além de seu design, outro ponto importante é sua composição. O viscoelástico, macio e moldado, adapta-se às pressões e garante que os cervicais tenham descanso adequado e evitem lesões. Uma almofada cervical se destaca pela sua ergonomia, o que o torna um suporte adequado para o pescoço, bem como prevenir desconforto. Além disso, evita posturas forçadas e permite repouso adequado aos cervicais.

A almofada cervical Maxcolchon é fabricada com um viscoelástico moldado que segura o pescoço com precisão. Isso permite que uma capacidade de prevenção de problemas cervicais seja ideal. Uma almofada cervical protege o dormente de posturas cervicais más causadas durante o sono da noite, o que evita problemas maiores. Além de sua capacidade de prevenir a dor, os especialistas geralmente recomendam uma almofadacervical para pessoas com doenças na área.

Além de suas funções na liberação de pressão e no cuidado da região cervical, a almofada cervical garante um descanso confortável. Um produto que garante uma adaptabilidade máxima ao colo do útero e que cuida da saúde de cada dorminhoco. Um aliado fantástico na prevenção de problemas cervicais e na correção de más posturas. Quando o descanso e a saúde andam de mãos dadas.