A conchinha e outras posições de casal durante o descanso

Nov 3, 2018 | ACONSELHAMOS-TE, CASAL | 0 comments

Dormir como um casal requer encontrar a melhor solução para ambos. O colchão do casamento é dividido e o objetivo é simples: dormir o melhor possível. No entanto, o conflito espacial deve ser resolvido da melhor forma possível. Para isso, existem duas soluções: fazer a guerra cada um por conta própria ou que a união faça a força. A primeira opção é comum em todos os casais em que o contato é desconfortável e tende a piorar ainda mais. Na segunda tendência, há opções diferentes, mas nenhuma tão popular quanto a posição da “conchinha”.

A posição da conchinha ocorre quando uma das duas pessoas do casal pode se abraçar na outra. Segundo o psicanalista Steve McKeown, as pessoas que escolhem essa posição “são melhores a longo prazo”. Nesse casal, a figura que se destaca é a do homem, mais sensível e que “procura agradar o seu parceiro”. Isso porque a parte masculina busca maior contato com o lado feminino, o que lhes confere maior inteligência emocional. Segundo o especialista, isso é sempre uma vantagem no casal.

Dormir em concha significa uma dinâmica de proteção no casal, na qual um cobre o outro. Um artigo publicado no Archives of Sexual Behavior afirma que os homens que preferem dormir nessa posição se sentem mais felizes. Isso também se deve a fatos que acompanham a postura, como abraços, carinhos e até satisfação sexual em geral. Esta posição implica união e que a relação funciona em todos os aspectos. Há também aqueles que pensam que esta posição é mais desconfortável do que os outros para dormir, por isso seria normal mudá-lo durante o sono.

Não há apenas a posição de concha como uma postura de casal. Você também pode apoiar a cabeça de uma pessoa no peito do seu parceiro, o que implica confiança e proteção. O contato também pode ser dado dormindo derretido em um abraço ou entrelaçando os pés, o que implica união e segurança.

Se escolher dormir mais independentemente, poderá dormir cara a cara, sem nenhum contato. Também é possível fazer cada um por conta própria, com as costas juntas ou separadas. Outra opção, que acaba sendo a mais habitual inconscientemente, é dormir dispersa. Afinal, muitos dos movimentos que fazemos durante o intervalo são involuntários e um espaço para dormir confortavelmente.

É necessário lembrar-se da importância do desanso para o casal. A posição em que eles compartilham uma cama é outro incentivo, mas não o único. Além da posição em que compartilham o mesmo espaço, deve-se acrescentar que o quarto deve ser o mais preparado possível para o descanso. Por esse motivo, é importante verificar se o equipamento de descanso e o colchão são adequados para que as pessoas tenham o melhor sono juntos.