Aprenda a dormir de boca para cima

Mar 15, 2018 | ACONSELHAMOS-TE, SAÚDE | 0 comments

Uma alta percentagem da população adulta sofre de dores crónicas, especialmente em músculos e articulações. Enquanto as dores podem ser variadas, dormir adequadamente pode resultar determinante para conseguir aliviar a maioria das dores. De acordo com os experts, a posição na qual se dorme pode marcar a diferença entre levantar-se como novo ou dolorido.

A maioria das pessoas tem a tendência de dormir de lado. Se bem que isto não tem o porquê de ser um problema para todos, sim que pode ser a razão pela qual se levanta com dores de ombros ou ancas. Além disso, vários estudos defendem que dormir sobre o lado direito também pode desencadear acidez no estômago.

Obviamente, se é dos que gosta de dormir de lado e dorme como um anjo não precisa de mudar de postura. Mas se leva algum tempo a acordar com dores, tem que remediá-lo e pode começar por provar mudar de postura.

Ainda que seja pouco habitual, dormir de boca para baixo é menos recomendável que dormir de lado. Uma das partes que mais sofre ao dormir nesta postura é o pescoço e as vértebras. Para poder respirar corretamente, costuma-se girar a cabeça para um dos lados, o que aumenta a possibilidade de levantar-se com dores.

A opção mais recomendável para poder evitar a aparição de dores é dormir de boca para cima. Descansar sobre as costas é também a posição mais natural. Ao ter a cabeça mais elevada que o corpo também reduz as possibilidades de sofrer de acidez estomacal. Para assegurar-se de que dorme na postura correta, escolha uma almofada que eleve a sua cabeça e a mantenha à mesma altura do corpo.

Se levou toda a vida a dormir na mesma postura, é possível que não lhe resulte fácil mudar a estas alturas. Para isso, não existe outra opção que deitar-se de boca para cima e colocar travas que dificultem ou incomodem se muda de posição. Pode experimentar colocar alguma almofada debaixo dos joelhos ou algum elemento que incomode se dá a volta. Mas ao final, como todos os costumes, é uma questão de prática e insistência.