Aprenda a fazer uma cama japonesa

Jan 10, 2021 | Sin categoría |

Sem dúvida, uma das grandes vantagens da universalização da sociedade está no fato de descobrir uma multiplicidade de culturas e tradições. Um enriquecimento pessoal que pode ramificar-se num grande número de situações cotidianas. Da decoração ao descanso, desde o país japonês recebemos uma série de estilos e produtos que acolhemos calorosamente no Ocidente. E o mais bem-sucedido foi a cama japonesa. Uma tendência em ascensão com a qual já se pode descansar inclusive em Portugal.

Esta ocidentalização da cama japonesa espalhou-se de forma rápida e fácil graças à qualidade e diversidade dos produtos para o descanso. Sem ir mais longe, na Maxcolchon temos vários modelos cuja combinação pode transformar a sua cama num tatami japonês sem perder um pingo de qualidade no descanso.

Como construímos uma cama japonesa com produtos Maxcolchon?

Se olharmos para o catálogo que oferecemos na Maxcolchon, descobrimos que, graças aos seus produtos, existem duas formas de desenhar uma cama japonesa. Duas maneiras diferentes de brincar com os modelos que vão acabar numa espécie de cama japonesa com todas as vantagens para o descanso que necessita.

Por um lado, e como primeira opção, o ideal é utilizar uma base forrada sem a necessidade de instalar as patas. Graças à sua resistente estrutura tubular de aço, o descanso que este tipo de suporte oferece está livre dos temidos micro-despertares. Algo que sem a instalação das referidas patas se multiplica quando há menos movimento. Além disso, o seu nível de respirabilidade é máximo graças ao tecido 3D pique do seu acolchoado. Por outro lado, as bases forradas têm uma vida útil mais longa que outros tipos de suportes, como os estrados.

Se a esta premissa de uma base forrada sem pernas adicionarmos um colchão que se adapta às suas necessidades, você encontrará a sua própria cama japonesa, mas com a mais alta qualidade que os produtos Maxcolchon oferecem. Claro que, para manter o estilo e design originais inventados pelo país japonês, a nossa recomendação é que as medidas da base forrada sejam maiores que as do próprio colchão. Desta forma, a base ficará mais visível, dando aquele impacto tatami que tanto procura.

Por outro lado, e como segunda opção, outra combinação que pode levar à confecção da sua própria cama japonesa é optar por um sommier fixo que também não incorpore as patas. Para transmitir aquela sensação de baixo nível tão característica dos tatamis, nada melhor do que usar um suporte de qualidade como o sommier fixo.

Os sommiers fixos do nosso catálogo têm como objetivo inicial uma função prática que auxilia pessoas com problemas de mobilidade. Portanto, se o que deseja é transformá-lo numa cama japonesa, neste tipo de suporte encontrará vantagens iniciais. Além disso, graças à sua estrutura que joga com diferentes alturas e materiais, é possível adaptar qualquer tipo de colchão.