Dormir em casal promove o sono e aumenta a fase REM

Out 27, 2020 | ACONSELHAMOS-TE, CASAL |

Não é só que nos pareça a coisa mais comum, é que não concebemos de outra forma. Estamos a falar de um casal que partilha a mesma cama, uma prática que é tão interiorizada no ser humano que conseguiu desfazer do nosso conhecimento o que aconteceu entre os nossos antepassados. Porque só no século XIX é que isto começou a acontecer. Com a chegada do Romantismo e a sua vasta influência, os matrimónios tornaram o hábito de dormir separados a dormir na mesma cama. Foi assim que as pessoas começaram a dormir em casal, algo que tem persistido até hoje e traz uma série de benefícios.

Amor em tempos de viscoelástica

Embora já sabíamos, que a nível popular, o amor e desfrutar de uma relação saudável e estável em casal ajudou no nosso caminho para a felicidade, sabemos agora que, cientificamente, dormir em casal ajuda-nos a dormir e aumenta a nossa fase REM.

Graças a um estudo liderado por Henning Johannes Drews, conduzido pelo Centro de Psiquiatria Integrativa (ZIP) e publicado pela revista Frontiers, aprendemos que dormir em casal tem uma série de efeitos benéficos na nossa saúde e higiene do sono.

A investigação na Alemanha determinou que aumenta a fase REM do sono, ajudando as duas pessoas no casal a sincronizar de alguma forma a sua arquitetura do sono. Isto é, padrões de sono.

Após um exame de 12 jovens casais, heterossexuais e sem historial de doença, os resultados mostraram que a fase de sono REM aumenta em casais que dormem na mesma cama, em comparação com aqueles que o fazem individualmente.

Os resultados foram obtidos após esta pesquisa de quatro noites onde estes 12 casais dormiam num “laboratório do sono“. Os investigadores do ZIP também decidiram que os casais que dormem juntos sincronizaram os seus padrões de sono. Melhor ainda, quanto mais importância davam à sua relação, mais os níveis de sincronização aumentavam.

Como o próprio Drews concluiu, o chefe visível deste projeto, embora o seu corpo possa receber mais consequências negativas pelo facto de dormir como em casal (os movimentos já comentados), o cérebro não se torna instável. Ao contrário: fortalece.

Estas são as vantagens de dormir como em casal

  1. Traz felicidade e melhora o nosso carácter, estado de ânimo e até humor. E não somos nós que dizemos isto, assim testemunhou uma investigação publicada pelo Journal of Happiness Studies que concluiu uma série de vantagens de humor pelo simples facto de dormir em casal. Mesmo quando não é ouro tudo o que brilha e passou por um mau dia de discussões, dormir juntos aumenta as hipóteses de reconciliação (situações como dormir abraçado ou aquela que conhecemos como “dormir em conchinha” influenciam nestas opções).
  2. Fortalece a relação do casal. Um outro estudo, desta vez realizado pelo Instituto de Medicina do Sono da Universidade de Pittsburgh, garante que duas pessoas que dormem juntas e abraçadas aumentam os níveis de conexão e até reforçam a sua própria relação.
  3. Duas pessoas que dormem juntas acabam por se conhecer melhor. Conversas, interesses comuns, abraços e frutos sexuais do compartimento da cama são sinónimo de compromisso, amor, carinho e mistura. Em resumo, os valores que um casal procura e o caminho para uma relação forte e indestrutível.
  4. Vamos repeti-lo caso não seja claro: dormir em casal significa mais hipóteses de praticar relações sexuais.
  5.  Diminuirá os níveis de stress e ansiedade. De acordo com outro estudo do já referido Instituto de Medicina do Sono, os casais que dormem juntos têm melhores níveis de cortisol. Ou o que é o mesmo, a hormona que produz o stress e a ansiedade.
  6. Por último, mas não menos importante: dormir em casal significa ter uma melhor noite de sono. Porque, no final, os movimentos do cônjuge, os seus horários para despertar, ou mesmo o ressonar não podem com a união que é criada entre as duas pessoas. Está mesmo comprovado cientificamente após uma pesquisa publicada pela Universidade de Pittsburgh que concluiu que, após dois meses, as mulheres dormiam melhor com um parceiro estável.