Hábitos de sono infantil

Set 22, 2020 | ACONSELHAMOS-TE, CRIANÇAS |

Um dos pontos mais importantes no desenvolvimento e crescimento das nossas crianças é que as mesmas cumpram o seguinte: desde a primeira hora do dia, têm de querer fazer coisas. Vontade de brincar, ir à escola, interagir com outras crianças e de querer comer o mundo. Para tal, precisam de despertar limpos e dormir horas suficientes durante a noite e sem qualquer interrupção. Mas para encontrar esse despertar equilibrado, alegre e positivo que vem seguido de muita energia, teremos primeiro de ensinar-lhes alguns hábitos infantis de sono saudáveis e confortáveis.

Dicas para que as crianças tenham diferentes hábitos de sono

Se existe uma coisa que sabemos sobre as crianças, quase como uma verdade universal enraizada no comportamento infantil, é que não importa que estejam cansadas após um longo dia de atividade física e escolar, se estiverem de mau-humor ou tiveram uma discussão com os seus irmãos mais novos ou com um amigo; à hora de descansar, nunca vão querer dormir.

Este desejo de espremer cada segundo do dia, aliado à maior energia que têm durante os primeiros anos de vida, causa nos mais pequenos que, apesar de fecharem os olhos para o sono que têm, nunca reconhecerão os sintomas de cansaço que estão a manifestar.

Por norma geral, iremos encontrar as criasças a dormir no sofá ou mesmo saltando para cima de nós quando se trata de mandá-los dormir. Pequenas batalhas muito comuns em todas as famílias que não nos podem impedir de ver a perspetiva geral e os sintomas de cansaço que podem sentir. Afinal, o que temos de pensar é na saúde deles, no seu bem-estar e que possam ter rendimento académico no dia seguinte, ao enfrentarem um longo dia de aulas.

Para atingir este objetivo, temos de considerar uma série de padrões e hábitos de sono que lhes permite satisfazer as horas recomendadas de sono e cansaço. Porque, independentemente da idade, desde muito jovem terá que estabelecer uma correta higiene do sono.

COMO OBTER A HIGIENE DO SONO DE UMA CRIANÇA

Dispor de uma cama cujo colchão seja adequado às suas necessidades e ao crescimento natural das crianças. Os mais pequenos têm de dormir numa cama aconchegante, com uma roupa de cama que não seja muito pesada e apertada (sem lençóis nem colchas) e com uma almofada de qualidade.

Acomodar um quarto onde não existem distrações. Ou seja, temos de medir o ruído que lhes chega, afastar os dispositivos eletrónicos e cuidar da quantidade de luz que pode entrar no quarto. Se os seus filhos não são muito fãs do escuro e/ou têm pesadelos, podemos considerar conceder uma pequena luz de baixa intensidade.

– Dentro dos hábitos de sono das crianças que temos de estabelecer, e embora pareça redundante, temos de definir certas rotinas que podem estar associadas ao facto de ir dormir: tomar banho, vestir o pijama, beber um copo de leite, escovar os dentes, dar boa noite ao resto da família, despedir-se dos dispositivos eletrónicos, ler-lhes uma história e , acima de tudo, ensinar-lhes que é hora de dormir.

– Acompanhe-as neste momento do dia que tanto odeiam. Como pais, é importante utilizar a nossa própria voz para ensinar-lhes a importância de dormir e quão “fortes e saudáveis” se irão tornar porque têm uma higiene adequada do sono. Para tal, não há nada melhor do que ler uma história, explicar as suas origens e história familiar, ou até mesmo cantar para eles.

– Além de contar-lhes ou ler certas histórias, quando aprenderem a ler, será importante incentivar e praticar a leitura pouco antes de dormir. Além de fomentar um hábito de sono, vamos melhorar o seu gosto pela literatura.

– Dentro desta linha mais pedagógica e psicológica que vamos salientar fora da narrativa, é importante que os pais tenham uma pequena conversa com os mais pequenos quando já se encontram nas suas camas. Perguntar-lhes sobre o dia em que acabaram de viver e as suas experiências ou quais as expectativas que têm do próximo dia ajudará a promover não só a relação paterna-filial, mas, mais uma vez, estaremos a incutir outro hábito de sono infantil.