Na cama, faça amor e não guerra

Dez 21, 2019 | ACONSELHAMOS-TE, CASAL |

Você já teve a sensação de que a cama é um campo de batalha, ao invés de um lugar de descanso? Deitado, a girar, a desfazer a cama até ficar enrolada. Leve o telemóvel, o tablet e até o portátil. Livros, revistas e bolachas. No teu colchão, faz amor e não guerra!

Quando trazemos outras actividades para a cama ou as preenchemos com as nossas preocupações, estamos a ensinar ao nosso cérebro que a cama é para outra coisa, e o cérebro, que é muito inteligente, rapidamente aprende.

Uma das primeiras coisas que um psicólogo nos dirá se lhe perguntarmos sobre insónia é que não devemos ficar na cama quando estamos acordados. É melhor se levantar e começar uma atividade relaxante, como ler ou ouvir música, até nos sentirmos dormindo.

É totalmente proibido levar trabalho para a cama. Se fizermos isso, a nossa mente faz uma associação, liga a cama com um lugar para estarmos atentos, então, quando quisermos adormecer, será muito mais difícil.

Como ensinar ao nosso cérebro que a cama é um lugar de descanso e prazer?

Para começar, devemos considerar que o quarto é o nosso santuário. Ele deve ser sempre ventilado e limpo, com roupa de cama agradável para atender aos nossos gostos, em cores relaxantes. Vamos evitar tons estridentes e decoração relacionados com o trabalho ou atividades que não sejam descanso ou amor.

O quarto deve ser arrumado e incluir alguns elementos que estamos ligados à sensação de relaxamento e fazer amor, tais como velas, purificadores de ar, almofadas ou memórias do casal. A natureza destes itens é algo muito pessoal, por isso vale a pena investir algum tempo para decidir quais são os mais significativos para nós.

A temperatura deve ser agradável, não muito quente, pois um pouco de frio nos ajudará a adormecer.  Tente fazer com que a iluminação escureça e convide à intimidade.

Dormir e fazer sexo são duas atividades que se alimentam uma da outra. Dormir bem permite-nos ter energia suficiente para aumentar o desejo e para que as relações sexuais sejam mais intensas. Da mesma forma, fazer amor ajuda-nos a descansar melhor e a adormecer mais facilmente.

Fazer amor é também uma atividade de treino. Embora nem sempre pareça que temos a mesma disposição ou desejo, está provado que isto aumenta com a prática. Se depois de nos sentirmos estressados trabalhando no escritório ou na sala de estar, refugiamo-nos na cama para obter prazer, mesmo que seja de forma rotineira, a sensação de relaxamento e bem-estar estará associada à cama, razão pela qual com o tempo, tanto o desejo sexual quanto o relaxamento e a sensação de sonho permanecerão ligados a esse espaço.

Neste mesmo sentido, estar na cama estará associado a sentir-se liberado, sem complexos, nu. Isto retirará de nós as inseguranças e a tendência a ruminar os pensamentos, pois aí seremos nós mesmos.  Um espaço privado onde não há espaço para complexos ou preocupações. Estar na cama significa amar e mimar a si mesmo, encontrar a si mesmo e ao seu parceiro.