Quando devo girar o colchão?

22 de novembro de 2017

Girar o colchão consegue de forma efetiva aumentar a vida útil do mesmo. O nosso pesso reparte-se de forma igual ao longo do tempo, tanto em ambas faces como em ambas extremidades do colchão. Mas quando deve dar-lhe a volta? Com um par de vezes ao ano pode ser suficiente, no entanto nem todos os colchões estão aptos a ser girados. Explicamos como sabê-lo.

Em primeiro lugar há que aclarar que o colchão possa ser girado em dois sentidos diferentes. Pode rodá-lo dos pés à cabeça, de maneira que passa a dormir onde antes repousava os pés. Também pode dar a volta à face do colchão que esteja a usar. De esta maneira a parte sobre a que dormir passaria a estar para baixo e a parte que estava sobre a base fica para cima para se deitar nela.

Para poder dar a volta à face do colchão e usar a face contrária, é necessário que a composição interna seja simétrica, ou seja, que ambos lados do núcleo disponham dos mesmos materiais e espessura. Senso assim o colchão proporcionará as mesmas prestações dormindo em qualquer das faces. É possível que o seu colchão tenha o acolchoado preparado para o descanso em unicamente uma das faces. Isto sucede tanto em colchões económicos como em colchões de alta gama que combinam diferentes materiais e espessuras e unicamente se torna uma face útil para evitar que o colchão seja excessivamente espesso.

De contrário, pode dar a volta dos pés à cabeça a praticamente qualquer colchão. A única exceção são os colchões que distinguem na sua composição interna diferentes partes do corpo.

Se o seu colchão se pode rodar em ambos sentidos, recomendamos que o faça, sendo que conseguirá alargar a vida útil do mesmo. Fazê-lo um par de vezes ao ano é mais do que suficiente, ainda que também seria recomendável rodá-lo dos pés à cabeça a cada três meses.